Quando decidi realizar meu sonho de estudar no exterior, verifiquei vários lugares, e enfim, acabei fechando em duas possibilidades: Irlanda ou Malta.

Mas no começo do ano, fim de inverno na Irlanda seria um pouco impossível para meu gosto tropical, entao acabei decidindo por este pequeno país ao sul da Sicília, onde as praias são espetaculares, e a historia remonta há 7.000 anos atras.

img_4447
St George’s Bay, uma das duas praias com areia em St. Julians

Estou hospedada na maior ilha deste arquipélago, na cidade de St. Julians.

E sao várias as curiosidades desta cultura influenciada por fenícios, romanos, ingleses, mulçumanos, italianos e libaneses.

A primeira é sobre a língua: sao duas oficiais, sendo o inglês, ja que Malta fez parte do Reino Unido por mais de 200 anos, e o maltês, uma língua com forte influência árabe.

O pais faz parte da rota de comerciantes do Mediterrâneo deste sempre e suas cidades são simples. Hoje o país vive basicamente do turismo, mas eram pescadores no passado.

Em termos de arquitetura x livros, duas curiosidades básicas:

  1. a rocha predominante no país é calcaria, mas está acabando, por isso só agora os malteses estão construindo seus edificios com blocos de cimento. Todos os predinhos feitos destes blocos calcários sao de um amarelo clarinho assim que sao construídos, mas depois, com as interferências do clima, os prédios vão ficando escuros.
  2. Somente há cerca de dois anos o governo decidiu que os edifícios devem ter numeração. Até então eles possuíam apenas nomes. Inclusive carros aqui tem nomes, como os animais de estimação. Segundo me explicaram, tudo aqui é muito caro, entao a casa passa a fazer parte da família, dai os nomes. Achei muito romântico e delicado. Agora ando reparando nos nomes das casas e achei esse aí. Obviamente outro viciado em leitura. Quase bati na porta para conhecer a figura. 🙂

img_4181-1

Por hoje é só, aos poucos postarei mais sobre este país extraordinário.