AS SETES IRMÃS – LIVRO 3 – A HISTÓRIA DE ESTRELA

Lucinda Riley

Tradução: Fernanda Abreu

Editora Arqueiro

São Paulo/SP  – 2016 – 1ª Edição

DSCN1824

Continuando a saga das irmãs espelhadas na Constelação das Plêiades, temos a visão da irmã Estrela, curiosamente uma estrela menos brilhante, que na verdade são duas. Sim, telescópios modernos conseguiram descobrir que a considerada terceira estrela são duas estrelinhas muito próximas.

E é nessa vibe que a autora embarca.

Isto é, nos dois primeiros livros temos contato com a personagem Estrela a partir da visão e da preocupação das irmãs com a ligação entre Estrela e Ceci, simbiótica e extrema, onde Ceci aparenta comandar e falar pelas duas, e Estrela fica ali quietinha.

Então, neste livro temos a visão desta moça muito linda, com um talento incrível para a escrita e a gastronomia, mas que não gosta de falar, nem de aparecer.

Prefere ouvir e observar, tanto quanto cuidar da casa e das plantas que tanto ama. Tudo isso em paralelo aos pensamentos que começam a ficar raivosos, quando percebe que precisa encontrar a própria voz e sair pelo mundo sozinha. Sem a amada irmã.

Neste livro, demoramos a ter contato com a personagem do passado de Estrela, mas entendemos que a tal personagem está na Inglaterra e tem forte contato com a autora de livros infantis inglesa, Beatrix Potter.

Estrela adora livros e, na sua busca pelas raízes, acaba se deparando com uma família meio maluquinha, sendo um dono de livraria que aparenta viver no século passado. Um irmão mais velho mal educado e sombrio. E uma prima artista e linda e pirada.

Ela se vê às voltas com essa família ao mesmo tempo em que se apaixona pela casa deles – uma casa antiga no interior da Inglaterra. E também pelo garotinho surdo Rory, que mora com a prima artista Marguerite.

Só então somos apresentados a Flora, uma mocinha que é vizinha da autora Beatrix Potter, e que vive situações meio absurdas relacionadas ao Rei da Inglaterra e a nobreza inglesa. Temos romance, suspense, paixão, e dilemas familiares.

Ainda assim, Flora vai nos brindando com uma força incrível. Uma mulher a frente de seu tempo, que conheceu e conviveu com grandes personalidades de um passado recente. Tudo isso interligado à historia de Estrela.

Tanto neste terceiro livro quanto nos dois primeiros vemos uma pesquisa histórica muito bem conduzida, com detalhes de roupas, alimentação e trato social, pontuados e incluídos no romance sem o peso das descrições longas.

Estão ali, facilmente lidos e totalmente de acordo com a temática do livro.

A autora sabe bem como dosar o suspense e o romance nesta investigação pelo passado de cada uma das meninas.

Outra coisa bacana é que, apesar de ser um romance, a autora não foca tanto na paixão entre os casais mas sim, nas consequências destes amores.

Agora tem um pouco de spoiler, então cuidado no próximo parágrafo:

Enquanto o amor de Flora acaba por afastá-la de todos, tornando-a quase uma reclusa, trazendo amargura e tristeza para todos, inclusive ela mesma. Estrela e seu carisma sutil, sua doçura e cuidados com todos, vai abrindo espaço e curando mágoas passadas da família maluquinha que encontra.

O romance de Flora logo se evidencia, mas o de Estrela ficou bem recluso e, para mim, que já sou meio calejada e vou antecipando os acontecimentos nos livros, até me surpreendi.

Mas nossa mocinha é assim, ao mesmo tempo óbvia e cheia de surpresas.

Como os outros livros, também traz informações sobre as outras irmãs, onde temos um pouco mais de Ally, e muito de Ceci.

Inclusive, o próximo livro é dela, veremos.:)

Anúncios