comecei este blog, sei lá porque!
vontade de escrever, de mostrar meu talento, de infernizar meus amigos???
não sei. não sei nem como funciona esta birosca. to aqui, na maior saia justa, tentando entender como mudar o modelo, inserir foto, trocar a fonte, blá, blá blá…
meus amigos afirmam que escrevo bem, e por isso, estou aqui agora, escrevendo.
mentira!
enchendo linguiça, enrolando, enganando, porque não faço ideia do escrevo.
é sempre assim, quando a gente tem que fazer algo realmente, nunca sabe como. dá aquele branco total.
mas, enfim.
voltando.
andei passeando por uns blogs aí e pensei:
“caramba, tbem sei fazer esse trem!”
ou não???
neste momento zen e de auto-conhecimento da minha vida, vamos pra mais uma experiencia cibernética.
um blog!
versão 2005 do meu diário de adolescente.
ops! nunca tive um diario, sabe?
aqueles cor-de-rosa, com uma menininha em marca d’água, e fecho com chave (pra guardar os segredos).
minhas viagens malucas e todos os labirintos criados, ficaram dentro da minha cabeça mesmo.
aliás, por isso me identifiquei tanto com Amélie Polain (não sei se é assim que escreve), aquelas estratégias dela estão bem próximas das minhas.
só que não as coloco em prática como a mocinha do filme, nem sou tão boazinha tbem.
nem tão linda. ihhhhhhhhhhhhh.
chega por hj.
estou só começando.
amanhã tem mais. acho.
alias, tbem tenho um fotoblog…
é, tambem estou tentando aprender a fotografar. passem por lá.
seja lá quem for que ler isso: http://fotolog.terra.com.br/nadjarquiteta

ah! recomendo o filme: bonito e delicado – o fabuloso destino de amélie polain.